Incoerência

by Dislexia

/
  • Streaming + Download

     

1.
2.
03:29
3.
03:27
4.
03:28

about

First EP from Brazilian Band Dislexia, Which mixes Punk, Hardcore and Reggae.

credits

released July 1, 2015

Produced, Recorded and Mixed By Kleber Chaar.

Mídia Inversa: Music & Lyrics By Alvaro Neto
Vício: Music By Raoni Joseph, Lyrics By Rafael Du Vale
Incoerência: Music By Alvaro Neto, Lyrics By Rafael Du Vale
Revistando: Music By Raoni Joseph, Lyrics By Raoni Joseph & Rafael Du Vale

tags

license

all rights reserved

about

Dislexia Belém, Brazil

Brazilian band from Belém, Pará, started at January 2015. The musical style is a mix of punk, hardcore and reggae.

contact / help

Contact Dislexia

Streaming and
Download help

Track Name: Mídia Inversa
Prazer e liberdade
É tudo falsidade
Poder e violência
Realidade
Amor e amizade
Não passam de mentiras
Tristeza e morte
Hão nas cidades

Não há nada que me faça acreditar no que existe em você!

Riqueza e alegria
É tudo fantasia
Pobreza e dor...
És assassina

É tudo enganação
É tudo pra vender

Não vou mudar o meu juízo
Não vou ser o teu sacrifício
Não vou viver no precipício
Não deixe a mídia crescer
Não vou viver no teu presídio
Não quero ser mais parte disso
Polícia, padre ou bandido
Não deixe a mídia crescer

É tudo enganação
É tudo pra vender

Cultura e ciência
Poder e violência
Mudando a certeza
Sujando a pureza
Não quero ver meu filho
Perdido nesse mundo
Que tudo sobrevive ao redor dessa prisão
Não quero ver minha filha
Vivendo de maldade
E de futilidade que tem na
Televisão!

É tudo enganação
É tudo pra vender

Não vou mudar o meu juízo
Não vou ser o teu sacrifício
Não vou viver no precipício
Não deixe a mídia crescer
Não vou viver no teu presídio
Não quero ser mais parte disso
Polícia, padre ou bandido
Não deixe a mídia crescer

É tudo enganação
É tudo pra vender
Track Name: Vício
Você sabe falar demais
Mas além disso, o que em nome da paz
De tantos jogados ao leo?
Pois não reclama
Se eu chover do seu c~eu!

Além do céu e o mar
Alguém pra ajudar
A sair desse inferno

Por um coração!

O que você faz por quem diz não saber tanto quanto você?

Sem perceber
Que o que se faz
É só o que a vida traz

Além do céu e o mar
Alguém pra ajudar
A sair desse inferno
Se a vida é assim
Então luta por mim
Que eu luto por você
Sem mais. Só há um por que

Na urna, o que se muda?
Acorda e vai na real lutar
Se não a sua parte, você nunca fará!

O que se faz
É o que a vida traz

Além do céu e o mar
Alguém pra ajudar
A sair desse inferno
Se a vida é assim
Então luta por mim
Que eu luto por você
Sem mais. Só há um por que

Por um coração!
Por uma nação!
Por um coração!
Track Name: Incoerência
Você se prende
Mas se acha tão livre, só que não entende
Que a vida não gira em torno de um ser só
Ou de uma vibe que você não compreende
E muito menos da sua

E é por isso
Que eu quero é sair, ser livre
E fazer aquilo que eu quiser!
Como já é

Intolerância
Hipocrisia
E quem iria nos salvar
Se quem ouviu o som da liberdade
É o primeiro a te julgar?

Enquanto eu me encontro despido, pensando e sem saber
No meio de tantas mentes, santos e de você
Não deixo tendência social me afetar com preconceitos históricos
Os feitos heroicos
São daqueles que não querem nem saber
Se alguém quer ouvir o que ele tem a dizer
O indivíduo já sabe que tantos vão aceitar
Por isso falam aquilo que nada vai mudar

Fim de semana
Cê curte um rock e acha que é bacana
Mas julga aquelas mulheres que na cama
Fazem aquilo que você condena e ama
Incoerente e sujo

É o que você
É pois não condiz com o diz
E nem com o que ouve
Você não é...

Intolerância
Hipocrisia
E quem iria nos salvar
Se quem ouviu o som da liberdade
É o primeiro a te julgar?

Incoerência!
Track Name: Revistando
Desfaz-se de um sim
Não quer saber se foi o fim
Sem rir nem discutir, revista-se para abrir
Respeita-se o dinheiro, despeita-se cobrança
Na cor do desespero, no correr da insegurança
Os inimigos estão por aí

Aqui estamos sem poder ver
Revistando também eu e você

Não existe crime e culpa sem existir a lei
Destruindo o arbítrio e proteger a quem
Sempre leva ao próprio interesse
Desperdiça o momento para auto-defender
Nas sombras agem assim!

Aqui estamos sem poder ver
Revistando também eu e você
Sem termos algo a ver com a guerra que você criou pra mim
Sua droga não me incita a querer viver assim

Na Babilônia
Que jaz o que eu sonhei, mas
Nascerá um novo dia, segundo o que eu plantei ai ai
Aqui na Babilônia que jaz o que eu pensei ser
Mas se a vida continua, eu hei de renascer
Na Babilônia
que jaz o que eu sonhei, mas
Nascerá um novo dia, segundo o que eu plantei